terça-feira, 10 de abril de 2012

Desastres Naturais


1 - O que vem a ser um desastre natural?
Os desastres naturais podem ser definidos como o resultado do impacto de fenômenos naturais sobre um sistema social, causando sérios danos e prejuízos que excedem a capacidade da comunidade ou da sociedade atingida em conviver com o impacto.
2 – Quais são as causas dos desastres naturais?
As causas podem ser Naturais ou causadas pelo Homem. As naturais são aquelas disparadas pela intervenção direta de um fenômeno natural de grande intensidade. Exemplo: fortes chuvas – inundação e escorregamentos, fortes ventos – vendaval, tornado e furacão, etc. Enquanto as influenciadas pelo Homem são aquelas disparadas pelas ações ou omissões humanas. Exemplo: acidentes de trânsito, incêndios industriais, contaminação de rios, rompimento de barragens.
3 – Quais os principais tipos de desastres naturais?
Ainda que em um primeiro momento o termo nos leve a associá-lo com terremotos, tsunamis, erupções vulcânicas, ciclones e furacões, os Desastres Naturais contemplam, também, processos e fenômenos mais localizados tais como deslizamentos, inundações, subsidências e erosão, que podem ocorrer naturalmente ou induzidos pelo homem.
4 – Quais desastres naturais mais ocorrem no Brasil?
No Brasil, os principais fenômenos relacionados a desastres naturais são: inundações e enchentes, secas, incêndios florestais, escorregamentos de solos e/ou rochas, tempestades e ventanias.
5 – O que é o Sistema Nacional de Defesa Civil?
O Sistema Nacional de Defesa Civil é composto por um conjunto de órgãos específicos, setoriais e de apoio, cujo objetivo é planejar e promover a defesa permanente contra desastres, naturais ou provocados pelo homem, e atuar em situações de emergência e em estado de calamidade pública. Integra, no território nacional, ações de órgãos e entidades públicas e privadas, em interação com a comunidade, visando prevenir ou minimizar danos, socorrer e assistir populações atingidas e recuperar áreas deterioradas por eventos adversos.

Um comentário: