Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

Belo Sun: muitos riscos, poucas respostas

À margem direita do Rio Xingu, uma imensidão verde vai se transformar num pote de ouro. É lá a propriedade da Belo Sun Mineração, de onde a companhia canadense espera extrair 5 toneladas do metal precioso a cada ano. Na área projetada para a mina a céu aberto, uma casa solitária dá o tom poético daquela paisagem, que se pode admirar por horas. Difícil imaginar como tudo ficará após ser rasgada pelas caves de exploração que, juntas, somam quase 3 quilômetros de extensão, a apenas 200 metros do curso do afluente do Amazonas. O uso das águas do rio nesse garimpo moderno é uma das preocupações dos críticos do empreendimento, assim como a barragem – de 600 metros de extensão – que precisará conter 14 mil piscinas olímpicas de rejeitos. As possíveis remoções dos que ainda vivem na área gigantesca, de 2.759,51 hectares, também estão na longa lista de temores. Quem visita o local hoje não vê muito do que está por vir nas próximas três décadas. As obras, que seriam iniciadas em setembro de 2017…

Últimas postagens

Os impactos da ‘Black Friday’ sobre nosso planeta

Acordos climáticos atuais não vão frear o aquecimento

Poluição mata quinze vezes mais que todas as guerras do mundo

Mais de 80% da população brasileira habita 0,63% do território

Estudo revela que florestas tropicais estão perdendo carbono

O futuro do Brasil está no céu e não no subsolo

O que está por trás do ambientalismo

Microplásticos - Um problema mundial